sexta-feira, 2 de março de 2007

DENÚNCIA: ABUSO DE PODER

Era dia 27 de fevereiro de 2007, o sol estava forte, o ponteiro do relógio batia meio dia e meia. Descia a rua Rio de Janeiro, praticamente intransitável por causa das obras que estão sendo feitas, o fluxo já lento, parece que parar. Um caminhão entrava na garagem do Banco do Brasil sendo escoltado pela polícia miltar. Continuava um pequeno fluxo, avistei um amigo,que dialogava com o policial. Chegando perto,percebi que parecia discussão,tentei passar como quem não se envolvesse. O policial botando a mão no meu peito disse-me que ali nao se passava,quis saber o porque. Mal hora. Fui puxado pela camisa no meio do centro de Belo Horizonte,e um segundo policial puxou meus cabelos de tal forma que cai ao chão. Assim como o pugilista vai a lona,já entregue a derrota,tive uma arma apontada para minha cabeça enquanto me enforcavam em praça pública.Literalmente. Com o dedo indicador e o polegar o policial fechava minha traquéia me impedindo de respirar. Prestes a perder os sentidos,escutava o povo a berrar,''pára!!! pára!!!! Tá matando o menino!'' Já algemado,vi meu colega sendo espancado (por tentar tirar o policial que me enforcava de cima de mim) em um canto aonde não poderia todos verem. Em uma questão de um minuto, eu cheguei, sofri abuso de poder, preconceito, humilhação, e quando dei por min,já estava no camburão, não estava só. Meu colega estava lá também. Fomos para o P.S, sem precisão, pois estávamos com pequenas escoriações. Nem atendimento nós queríamos, ficamos a espera de um policial, que segundo eles, estava com indisposição passando mal. De lá fomos a uma delegacia e de lá para outra,aonde já nos esperavam familiares, amigos, advogados, e a mídia. Depois de cinco horas algemados e sete horas detidos, fomos liberados sendo acusados de desobediência e agressão a um policial. Gritantemente,o abuso de poder é algo visível no país em que vivemos. Somos vítimas de um estado falido aonde a segurança pública é despreparada e incapaz de nos fazer sentirmos algum tipo de segurança. Devemos agir, diga não a impunidade! Denuncie o abuso de poder.

D.M.S (artista) 24 anos.
_____________________

História real vivida pelo músico/artista e amigo DMS, no centro de Belo Horizonte/MG

ATÉ QUANDO VAMOS TOLERAR PRECONCEITO RACIAL OU SOCIAL???
ATÉ QUANDO VAMOS TOLERAR ABUSO DE PODER??
ATÉ QUANDO???

3 comentários:

HIGIENE Z disse...

TEXTO ESCRITO PELO ARTISTA AGREDIDO. NA VERDADE, SEU DEPOIMENTO. ATÉ QUANDO???

Anônimo disse...

duende_RJ
ae ate quando nego vai ficar parado??? absuros como esse acontcem toda hora e nunca param demoro de organizar uma parada pra combater isso ae...
infelizmente só denunciar não adianta...pq aqui infelizmente niguem faz nada.... só gera papelada.... tá foda..
Salve salve DM....Deus é mais...
e nunca vamu abaixar a cabeça pra esses filha da puta....
um dia esses arrombados pagam ....esquenta não ...só questão de tempo...
abraço do seu camarada e irmãozinho ...

Anônimo disse...

e canta frangooo...sumiu heim fiiiiiii
ae saudades doces aeeee...
some não ...
abraço nelson