sexta-feira, 26 de janeiro de 2007

ENCOMPENSAÇÃO

Grandes os laços
Pequenos os nós

quinta-feira, 25 de janeiro de 2007

PRATO DO DIA ANTERIOR

Receita: Biscoito Água e Sal
Origem: Bulgária
____________
Ingredientes:
- 1 litro de água potável
- 500 g de sal refinado
- glúten
____________
Preparação:
Espalhe o sal refinado sobre o tabuleiro retangular até cobrir todo o recipiente, deixando entre os montes, pequenos orifícios. Polvilhe o glúten a gosto. Despeije 500ml da água por cima do sal e leve ao forno pré aquecido ( 180°C ) por aproximadamente 11 horas. Retire o tabuleiro do forno e o preencha com o restante da água, devolvendo-o por mais 11 horas. Retire o biscoito do forno, partindo-o em porções de 6 a 6 cm. Redimento: Uma caixinha

terça-feira, 23 de janeiro de 2007

MUDERNO

Somos discos de vinil
Em embalagens de CD

SEU PANO, PRA MINHA MANGA

Um sempre acolá
Outro sempre ali
Um verde esmeralda
Outro tal rubi

-Foto enviada por Marcela Bueno (BH- publicitária)
-P.S: Se tens a intenção de ver sua fotografia modificada e postada no blog, dissecada pelo olhar vira-lata deste que voz fala, envie a imagem em formato jpeg para o e-mail: gnzpontap@hotmail.com acompanhada do nome, naturalidade e profissão do autor da fotografia. As fotos serão selecionadas, e se forem aceitas, poeticamente dissecadas no intuito de interação entre o leitor e o artista. Agradeço a contribuição.

TROCANDO EM MIÚDOS

Falaram de mim esses copos??
Falaram de mim??
E essas guimbas??
O que falaram de mim essas guimbas?
Não! Não pergunte ao garçom!
Shhhhhhhhhhhh..
Ele me deve o troco...

11 BLOGS INTERESSANTES

DIÁLOGO DE SÁBADO A TARDE

Breve diálogo retirado de uma conversa virtual entre Leonardo Guilherme (Leonardo Guilherme) e CHIEN DE RUE... (Gnz). Segue o texto em anexo:
__________________
-Leonardo Guilherme diz: Você parece ser de leão, adivinhei?
-CHIEN DE RUE... diz: Não. Outra chance?
-Leonardo Guilherme diz: Você é o quê afinal??? Gêmeos?
-CHIEN DE RUE... diz: Negativo.
-Leonardo Guilherme diz: Diga então o grande mistério do grande universo GNZiano.
-CHIEN DE RUE... diz: Vira-lata.. Sem raça, sem signo, sem dogma, sem filo, sem graça, sem vergonha, sem sal, sem teto, sem coleira, sem rumo, sem noção, sem emprego, sem por cento, sem timental, sem pre em frente..
-Leonardo Guilherme diz: Sem timental. Hehehe. Sem pre em frente. Hehehe.
-CHIEN DE RUE... diz: Sem sual. Sem suar...

HORÓSCOPO

AQUÁRIO
_______________
De pouco agito, os aquarianos têm o pacato costume de não saírem do lugar. Escolhidos seus postos, ali permanecem por quase toda uma vida. Geralmente estes se fazem em consultórios odontológicos, salas de estar, saguões de hotéis, banheiros e restaurantes chineses. Os mais bens sucedidos geralmente se unem em condomínios, formando comunidades de alto luxo. Para não se sentirem obsoletos, os aquarianos tornam-se verdadeiros recipientes, expositivos, para a parasita existência de um outro signo pertencente ao zodíaco. Convenhamos que não se faz necessária a revelação nominal deste mesmo. Não são muito higiênicos. Sua limpeza interna depende da boa vontade de segundos. São pessoas claras e transparentes. De fácil agrado e de ainda mais fácil convívio. Seus piores inimigos são os gatos. Esses curiosos felinos possuem um compulsivo fetiche pela estética de nossos protagonistas, o que os tornam alvo para repentinos ataques surpresas. Crianças de até 12 anos também atormentam o prudente estilo de vida dos aquarianos. Portanto, a dica é mantê-los fora do alcance destes predadores naturais caso reconhecido o valor ornamental de sua duradoura existência.

TECLA SAP

Música: No Surprises
Artista: Radiohead
_________________
A heart that's full up like a landfill
A job that slowly kills you
Bruises that won't heal
You look so tired and unhappy
Bring down the government
They don't, they don't speak for us
I'll take a quiet life
A handshake of carbon monoxide
No alarms and no surprises
No alarms and no surprises
No alarms and no surprises
Silent, silent
This is my final fit, my final bellyache with
No alarms and no surprises
No alarms and no surprises
No alarms and no surprises please
Such a pretty house, such a pretty garden
No alarms and no surprises (let me out of here)
_________________
Um coração cheio feito um aterro
Um emprego que te mata lentamente
Feridas que não vão cicatrizar
Você parece tão cansada e infeliz
Bote abaixo o governo
Eles não, eles não falam por nós
Eu vou levar uma vida tranqüila
Um aperto de mão
Um pouco de monóxido de carbono
Sem alarmes e sem surpresas
Silêncio, silêncio
Este é o meu último ataque, minha última dor de barriga
Sem alarmes e sem surpresas
Sem alarmes e sem surpresas por favor
Assim como uma bela casa
Assim como um belo jardim
Sem alarmes e sem surpresas
__________________
Youtube: http://www.youtube.com/watch?v=qqsyXdj_p_I&mode=related&search

segunda-feira, 22 de janeiro de 2007

AONDE LEVAM MINHAS SOLAS

Local: Lamary
Localidade: Pequena ilha localizada ao norte do Oceano Índico

Aportamos ainda pela manhã. Desconhecíamos o quão quente era o clima da ilha. Talvez esse o motivo para o nudismo ser tão ordinário dentre seus habitantes. Seguindo o finório palpite do navegador Sir john Mandeville*, não tardamos em procurar o mercado local. Tínhamos uma valisoa carga de 48 crianças aparentemente saudáveis e não pretendíamos menos de 800 moedas de ouro por todo o conjunto. Lamary abrigava um povo opulento, canibal e mesquinho. Não seria fácil a negociação. Passados alguns minutos, o primeiro cliente. Pelo pechincha de 300 moedas, o larápio nos arremata a metade de todo o estoque, o que preocupou ainda mais nossa corja. Várias propostas surgiram ao longo da tarde, porém nenhuma de nosso interesse. Faltavam ainda duas dúzias à serem comercializadas antes que a noite nos viesse de encontro. Se não fosse efetiva a venda, teríamos que lançar as crianças ao mar para deter prejuízos futuros. E eis que anoitece. Cansados, com 300 moedas de ouro nos bolsos e um detrimento de 24 condenadas crianças pesando-nos a embarcação, resolvemos ganhar oceano. E foi neste mesmo caminho que abandonamos despidos de culpa, o restante da carga ao mar...
_________________________
*Autor da obra: Voiage de Sir John Maundeville, Paris, 1937

O JARDINEIRO FIEL

Planto em miolo de pão
Regas com tão poucas lágrimas
Um tanto na palma da mão
E cegas me brotam as páginas

SEU PANO, PRA MINHA MANGA

Nego que sou só um rosto
Nego que sou só um gosto
___________________________
-Foto enviada por Juliana Magalhães (BH - designer de moda)
-P.S: Se tens a intenção de ver sua fotografia modificada e postada no blog, dissecada pelo olhar vira-lata deste que voz fala, envie a imagem em formato jpeg para o e-mail: gnzpontap@hotmail.com acompanhada do nome, naturalidade e profissão do autor da fotografia. As fotos serão selecionadas, e se forem aceitas, poeticamente dissecadas no intuito de interação entre o leitor e o artista. Agradeço a contribuição.

KNOCK-OUT

Incapaz de ofício.
Inválido vulto.
Vício.
Sou terminal.
Outrora, início.

TENDEU?

Cálculos geométricos assolam os pares que anseiam a lábia bucólica dissecada ao leite que coalha de tetas sacras em profanas sílabas contundentes. Déspotas em duelo contrário ao fado gélido famigerado e faminto, micro-matriarcal de posse bajulativa inerte ao bélico suor expelido em trauma bacteriano de açoite genérico aglutinado em camada desordenada e anti-parlamentar.

SAUDADE

Que ela me morda.
Mas não me imponha mordaça.
Pois sei que ela visita.
Mas toda visita se passa.

sábado, 20 de janeiro de 2007

O PIOR

O pior cego
É aquele que é surdo também

DICAS DO VELHO SOFÁ

O Filme: Nicotina -2003
Direção: Hugo Rodriguez
Duração: 93 min.
Com: Diego Luna, Marta Belaustegui e Lucas Crespi
_________________
Lolo é a personagem vivida por Diego Luna no longa metragem mexicano, Nicotina, dirigido por Hugo Rodriguez. Trata-se de um hacker que mora sozinho em um pequeno apartamento na intensa Cidade do México. Perito em tecnologia multi-mídia, usa seu valioso talento para espionar a amante Andrea, através de câmeras escondidas no apartamento onde mora a vizinha, além de gravar todas as suas conversas por telefone. Simultaneamente, Lolo consegue acessar dados de contas bancárias suíças através do seu computador. Os quais usa como trunfo para negociar com a máfia russa, em troca de diamantes. Quando Andrea descobre que está sendo espionada pelo amante, ela invade o apartamento de Lolo tomada por uma ira instantânea, quebrando tudo o que vê pela frente. Nisso, arremessa o CD com os dados das contas pela janela. Sem saber, Lolo entrega o CD errado aos mafiosos. Com o fracasso da troca, partem desesperados pelas ruas da Cidade do México em busca do valioso CD. Curioso ressaltar que a trama de Nicotina ocorre em tempo real, tendo início às 9:17 hs e terminando às 10:50 hs. O ator principal vê o longa como uma comédia com pitadas precisas de humor negro capaz de arrancar fortes gargalhadas dos espectadores. Foram gastos 1,8 milhões de dólares para a produção de Nicotina, este que foi captado em vídeo e posteriormente transferido para película. A presença da nicotina ao longo de todo o trabalho é um elemento circunstancial que serve para justificar a idéia de neurose e paranóia de toda uma geração transitória à modernidade.

sexta-feira, 19 de janeiro de 2007

SEU PANO, PRA MINHA MANGA

Tão seco
O eco do tapa em boteco
O teco no topo do beco
_______________________________________________


-Foto enviada por Bruno Vilela (BH - artista plástico)
-P.S: Se tens a intenção de ver sua fotografia modificada e postada no blog, dissecada pelo olhar vira-lata deste que voz fala, envie a imagem em formato jpeg para o e-mail: gnzpontap@hotmail.com acompanhada do nome, naturalidade e profissão do autor da fotografia. As fotos serão selecionadas, e se forem aceitas, poeticamente dissecadas no intuito de interação entre o leitor e o artista. Agradeço a contribuição.

PÔNCIO PILATUS

Sujou para sempre a alma
Ao insistir em lavar as mãos

quinta-feira, 18 de janeiro de 2007

ENTRE VISTAS

Entrevista cedida por Taliban, 23 anos, integrante da coletividade União do Movimento Punk de Dourados/MS. Segue o texto em anexo:
__________________
- GNZ: O que é ser punk?
- Taliban: Não têm como falar como se deve ser para ser. É algo que a pessoa acaba por descobrir naturalmente. Não têm meio termo. Tudo começou com o lance vinculado à musica suja, poucos acordes letras de protesto e ao visual nojento. A agressividade movia esses jovens inconformados. Uma corrente punk sob influência do anarquismo é a que acreditamos. Essa corrente fez do punk um movimento de atitude, que se dedica na luta sem tréguas contra o modo de produção capitalista e a cultura dominante.
- GNZ: Como a filosofia punk foi adaptada ao Brasil?
- Taliban: De acordo com a realidade daqui. Pois não têm como viver uma realidade que só existe além mar. O punk surgiu no Brasil no fim da ditadura militar. O auge mesmo foi na década de oitenta quando então já ficava claro a dinâmica punk no Brasil. Principalmente os punks do ABC paulista, que eram fortemente ligados ao movimento operário, numa época de repressão violenta. No ABC era muita treta. Ser punk era uma questão de sobrevivência.
- GNZ: Como a anarquia pode ser conquistada?
- Taliban: Com a luta revolucionária contra a classe patronal e o Estado. Nós anarquistas acreditamos que devemos atuar nos movimentos populares. É lutando que se aprende a lutar. E durante as lutas ampliam-se as reivindicações. Quando todos estiverem cientes que o poder popular é conquistado através da luta e que somos a maioria, não precisando de patrão nem de Estado, o capitalismo estará com os dias contados. Com o advento da revolução social será implantado o anarquismo. Ou seja, a tomada econômica e administrativa dos setores produtivos e de distribuição pelos próprios trabalhadores. Anarquismo não é festa é luta!
- GNZ: A anarquia é utópica?
- Taliban: Utópica é a paz e a liberdade dentro do capitalismo. Essa idéia de vincular o utopismo à anarquia é o que a burguesia tenta encucar na cabeça dos outros a todo momento, transformando a ideologia do pobre em algo inalcançável. Não se espantem quando a revolução Socialista Libertária bater em suas portas.
- GNZ: Qual seria a solução para os problemas capitalistas?
- Taliban: A Revolução Socialista Libertária.
- GNZ: Qual é o maior inimigo do punk?
- Taliban: O Estado e a burguesia com seus devidos representantes.
- GNZ: Sendo uma doutrina, como pode a filosofia punk ser libertária?
- Taliban: A filosofia punk não é uma doutrina política. Você constrói a filosofia dentro do seu próprio bando, de acordo com a realidade em que estão inseridos. Movimento punk é contra-cultura da juventude inconformada. Devemos ficar atentos para não fazer confusão com o conceito libertário em situações em que ele não se aplica.
- GNZ: O que acha de heróis? Líderes? Mártires? Toda luta acaba tendo um.
- Taliban: Não curtimos tietagem sacou? Como a pergunta já coloca, toda luta acaba por destacar pessoas mais convictas. Mas não são elas que se elegeram heróis. E sim fomos nós. Por exemplo, Buena Ventura Durruti pra mim foi um dos maiores mártires da luta sem tréguas pelo anarquismo. Ler a história dele me faz acreditar ainda mais na revolução.
- GNZ: A ação direta pela causa não é imposta pelos seus militantes?
- Taliban: Não. Ação direta é ação direta. Faça você mesmo. O militante têm que agir. Mas têm bandos que não admitem que pessoas que não têm nada a ver com a causa fique se promovendo em cima da nossa luta, do nosso sangue. Das porradas que tomamos por movimentar o punk. Pois é uma forma de não banalizarem o movimento. Cada qual encontra suas formas de luta. Se você é punk, saiba que não estás sozinho.

SAÚDA AÇÃO

Esvaziei meu chapéu
Entornando a teus pés
Boa-tarde em sorriso amarelo

UM ARGUMENTO QUALQUER

Hei de fazer com que este
Ultrapasse a barreira de poucas estrofes
Que este costure em sortidos retalhos
O couro que lhe cobre a alma encarnada

Hei de fazer com que este
Não tente àquele que sofre
Que este possa bem mais do que galhos
Que possam ser vistos não só como escada

Hei de fazer com que este
Não ouse molduras, gavetas ou cofres
Que este procure apenas atalhos
Ainda que o breve destino não tenha o valor da estrada

Hei de fazer com que este
Num quarto escuro não mofe
Que ainda possa cabelos grisalhos
Fazendo de tudo um pouco e um tanto de tudo, o nada

quarta-feira, 17 de janeiro de 2007

DADÁ UMA PALINHA, VAI....

- "Roots? O que você acha? Olha só o tamanho das minhas trancinhas!"
- "Não entenderam minha vibe lá na Jamaica. Eles são tão conservadores!"
- "Chiliquenta?? Só por que o meu jeito de agir e pensar é bem mais sensato??"
- "Considero-me o pai do reggae aqui no Brasil. Bom, pelo menos o pai do bom reggae, né?"
- "Pra mim, forró é Fala Mansa, rock n´roll é KLB e roots reggae é o Cidade Negra!!"
- "Eu não fumo maconha. Não gosto, acho tão suburbano!"
- "Gosto mesmo é de tocar no Faustão!"
- "Quando se é intelectual, a gente se torna alvo de muita inveja, sabe?"
- "O que Bob Marley fez pela Jamaica, é o que tenho feito pelo nosso Brasil."
- "Entrei na faculdade pelo sistema de cotas, apesar de ser classe média."
__________________________________
(T.Garrido -2006- São Paulo, SP.)

ELEFANTÍASE

Atravessei a rua correndo. Blá blá blá, blá, blá blá blá. Blá blá blá blá? Blá. Blá, blá blá blá blá blá, blá blá... Blá blá. Blá blá blá, blá, blá blá blá. Blá blá blá blá. Blá. Blá, blá blá blá blá blá, blá blá... Blá blá. Blá blá blá, blá, blá blá blá. Blá blá blá blá. Blá. Blá, blá blá blá blá blá, blá blá... Blá blá. Blá blá blá, blá, blá blá blá. Blá blá blá blá? Blá blá blá, blá, blá blá blá. Blá blá blá blá? Blá. Blá, blá blá blá blá blá, blá blá... Blá blá. Blá blá blá, blá, blá blá blá. Blá blá blá blá. Blá. Blá, blá blá blá blá blá, blá blá... Blá blá. Blá blá blá, blá, blá blá blá. Blá blá blá blá!! Blá. Blá, blá blá blá blá blá, blá blá... Blá blá. Blá blá blá, blá, blá blá blá. Blá blá blá blá!! Blá? Blá. Blá, blá blá blá.. Blá blá blá, blá, blá blá blá. Blá blá blá blá? Blá. Blá, blá blá blá blá blá, blá blá... Blá blá. Blá blá blá, blá, blá blá blá. Blá blá blá blá. Blá. Blá, blá blá blá blá blá, blá blá... Blá blá. Blá blá blá, blá, blá blá blá. Blá blá blá blá. Blá. Blá, blá blá blá blá blá, blá blá... Blá blá. Blá blá blá, blá, blá blá blá. Blá blá blá blá? Blá blá blá, blá, blá blá blá. Blá blá blá blá? Blá. Blá, blá blá blá blá blá, blá blá... Blá blá. Blá blá blá, blá, blá blá blá. Blá blá blá blá. Blá. Blá, blá blá blá blá blá, blá blá... Blá blá. Blá blá blá, blá, blá blá blá. Blá blá blá blá!! Blá. Blá, blá blá blá blá blá, blá blá... Blá blá. Blá blá blá, blá, blá blá blá. Blá blá blá blá!! Blá? Blá. Blá, blá blá blá.. Até perceber que tinha eu um elefante nas costas.

IN SEND ANDO

Resolvi enfartar sobre a mesa repleta de copos. Não poderia outro leito senão a cafona toalha de mesa. Esta digna de todo meu redundante desconforto habitual. Amarrotada como toda minha duradoura estadia ainda que útil às suas propriedades. Discreta, porém desfolhada de meus ébrios relatos, morria comigo a brasa do último trago. Suficiente agora para o alastrar repentino das chamas que como num burlesco ritual, incendiara todo o recinto.

TRILHA DA MADRUGADA

Álbum: Protection
Artista: Massive Attack
____________
A banda:
-3D (Robert Del Naja)
-Daddy G (Grant Marshall)
____________
Protection é o segundo álbum da banda precursora do atual estilo denominado Trip-Hop. Uma fascinante vertente da música eletrônica, que passeia por estilos como Hip-Hop, o Dub, o Chill Out e o Soul . Disco este que marca o ressurgimento do nome Massive Attack no cenário da música mundial, três anos após o lançamento de estréia pela gravadora EMI. Gravado em 1994, contando pela última vez com a colaboração de Tricky, este álbum não se revelou tão marcante quanto o primeiro, tendo no entanto, apresentado uma concepção mais profunda e elaborada do som do conjunto britânico, fruto dos arranjos do produtor musical Craig Armstrong. O disco conta com a participação de diversas vozes femininas, sendo uma delas a cantora Nicolette, interpretando a faixa que assina o álbum. Esta nos traz uma combinação bizarra de sua voz doce mas invulgar com a divagante instrumentação electrónica. Um disco bem experimental. Protection valeu-lhes um MTV Europe Award para Best Video e um Brit Award para Best Dance Act, entre outros. Temas como Better Things, Karmacoma e Protection merecem maior atenção.
______________
Faixas que integram o disco:
1. Better Things
2. Euro Child
3. Heat Miser
4. Karmacoma
5. Light My Fire (Live)
6. Protection
7. Sly
8. Spying Glass
9. Three
10. Weather Storm

PASSADO E FUTURO PRESENTES

Eis que bate em minha porta o passado. Este de amarelado sorriso, por portar meu futuro em mãos. Chovia como nunca chovera e o cinza da tarde nublara todo o meu prévio perdão. Mudos estávamos sem qualquer intenção ou desvios. Cabia somente ao passado o motivo da volta. Foram precisas algumas horas de banho, ainda na porta de casa, para que o vento secasse toda a lágrima que, durante a sua eterna ausência, nunca derramara. Até tal inditosa data que ali consumia por partes meu tédio. E só aceitei o regresso por notar que o futuro muito prometia-me. Por parecer tanto comigo, ainda que minúsculo perante o pai.

PRIMEIRO EMPREGO

Sinto muito que vá nos deixar, Félix. Todos aqui no escritório apreciam sua companhia, porém.. Sabíamos que não tardaria a tua renúncia. Só não esperávamos que fosse assim, tão cedo. É, Félix.. Seu adogado fizera um ótimo trabalho. Você deve estar contente. Lamento anunciar teu último dia de empresa. Os quase três dias de instituto passaram voando. Amanhã você começa uma nova vida. Infelizmente, é meu dever avisá-lo Félix.. Existem aqueles que não desejam seu sucesso lá fora. Essas pessoas farão de tudo para que você caia novamente na vida do crime. Mas você não vai deixar que isso aconteça, não é mesmo Félix? Sabemos que você já não é mais o mesmo homem que costumava ser. Agora você está curado!

terça-feira, 16 de janeiro de 2007

DIÁLOGO DE SÁBADO A TARDE

Breve diálogo retirado de uma conversa virtual entre A. r. (Alice Rangel) e CHIEN DE RUE... (Gnz). Segue o texto em anexo:
___________
-A.r. diz: Você lê em inglês?
-CHIEN DE RUE... diz: Ish, não muito. Por quê?
-A.r. diz: Eu ando escrevendo só em inglês. Queria te passar umas coisas. Na verdade eu tô montando um blog em inglês.
-CHIEN DE RUE... diz: Por quê? Nossa língua é a mais rica do planeta!
-A.r. diz: Nossa língua é maravilhosa, mas pra mim todas são. E você tem que entender, tendo um plano de massiva dominação, uma língua só não basta.
-CHIEN DE RUE... diz: Eu penso assim, se algum gringo quiser ler GN, eles que me traduzam.
-A.r. diz: Ahahahaha... Tá certo. Mas eu não penso nesse sentido. Eu só tenho uma vontade, de dominar o mundo inteiro. E pra isso, eu tenho que saber falar todas as línguas.
-A.r. diz: Primeiro você se submete. Depois você subverte.
-CHIEN DE RUE... diz: Eu primeiro, meto. Depois eu remeto. Nada de "subs".
-A.r. diz: Ehehehehe... Faço idéia.

COMUM DESJEJUM

Abriu a geladeira vazia
E se alimentou de esperanças

PRATO DO DIA ANTEIROR

Receita: Méchoui de Borrego
Origem: Marrocos
___________
Ingredientes:
- 6,5 kg de borrego ou uma sela de borrego
- 750g de margarina
- 3 dentes de alho
- 2 colheres de sopa de sal grosso
- 2 colheres de café de cominho em pó
- 1 colher da café de pimenta doce
- 2 colheres de sopa de pimenta picante
- 250g de ameixas secas
- 300g de amêndoa filada
- Agrião
- Coentro
- Hortelã
- Sementes de sésamo
- 8 xícaras de conhaque
- 2 caixas de gelatina em pó sabor framboesa
___________
Preparação:
Retire com cuidado a gordura do borrego e ate-o com fio de cozinha. Faça incisões ao longo da carne, deixando-a com aspecto de grossas fatias. Mistura a margarina amolecida junto com o alho bem picado, o cominho, o sal grosso e as pimentas. Unte bem a carne no interior das incisões. Deixe em repouso, de molho no conhaque, por aproximadamente 48 horas. Aqueça o forno a 280°C. Coloque a carne em uma assadeira, com o lado da gordura para cima, e leve ao forno pré-aquecido por 7 horas, à uma temperatura de 145°C. Após esse período, diminua ainda mais a temperatura do forno para 70°C e vá regando a gordura com com a mistura da gelatina de framboesa e água filtrada., até a carne se desprender totalmente dos ossos. Sirva em uma tigela de porcelana coberta pelas amêndoas, pelas ameixas e polvilhado às sementes de sésamo. Redimento: 5 porções

segunda-feira, 15 de janeiro de 2007

NÁUFRAGO

Desci as estreitas escadas ainda bem tolo de sono. Pesavam-me até as minhas novas pijamas de seda, nada incomum para uma bucólica manhã de domingo. No relógio da sala, o ponteiro apressado agora despia-se da nona casa, tornando ainda mais árduo o meu despertar. Foram precisos alguns longos minutos até meu acesso à cozinha. Estava faminto. Parti o maduro mamão colhido do pé como se cerrasse um robusto tronco de cedro. E enquanto degustava tranquilo a suculenta papaya, ainda munido de pouco entendimento, aproximei dos floridos jardins. E ao passear meus recém abertos olhos por todo o vasto quintal, foi que deparei-me com tamanha esquizitisse. Havia um executivo afogado em minha piscina.

O ATO

Em que parte
Da arte
Me encaixo?

No seio,
No meio,
Ou mais embaixo?

11 BLOGS INTERESSANTES

domingo, 14 de janeiro de 2007

APRECIE COM MODERAÇÃO

Francisco José Itamar de Assumpção nasceu em São Paulo, na cidade de Tietê no último ano da década de quarenta. Auto-didata, aprendeu a tocar violão de ouvido. Taxado muitas vezes de "maldito" e incompreendido por aqueles que buscavam categorizações fáceis para sua música, o compositor acabou formando o núcleo da hoje famigerada vanguarda paulista, ao lado de nomes como Arrigo Barnabé, Vânia Bastos e grupos como o Rumo e Premê. Baseado no Teatro Lira Paulistana, Itamar construiu uma obra singular e hermética, esta em constante desafio para com os rótulos que, cedo ou tarde teriam a pretensão de aparecer. Não se encaixava na MPB tradicional, por atirar no mesmo saco o velho samba, o digerível pop e forte raíz negra da black music e da música africana. Não era levado a sério também como poeta, por suas letras irreverentes, recheadas de irônicas observações sobre o cotidiano urbano, trazendo ainda na bagagem sua experiência como ogã no terreiro de Candomblé de seu pai. Adicione a essa miscelânea uma robusta pitada de arranjos complexos e cheios de referências e citações polirrítimicas. Estava pronto um dos maiores nomes da história da música nacional. Porém um tanto quanto maldito. Era uma balda que o cantor não fazia questão alguma de envergar. Agravando ainda mais sua maldição alternativa, o músico paulistano manteve-se independente por muito tempo, numa época em que ser indie era estar fadado ao abandono da mídia. Enquanto a vanguarda paulista virava história, Itamar não se domesticava. Apenas assumia facetas menos iconoclastas. Há quem diga que Itamar Assumpção foi o principal responsável pelo seu relativo anonimato, por ter escapulido muitas vezes dos microfones e câmeras que estavam voltados para ele, cúmplices da sua genialidade. Em 1986 ressurge à cena underground com o o disco que inaugurou parceiras que se manteriam pelo resto de sua vida, como com o poeta Paulo Leminski e de sua esposa e escritora Alice Ruiz. Depois vem o disco Intercontinental! Quem diria! Era só o que faltava! , de 1988. Itamar faz sua primeira e única incursão por uma grande gravadora, a Continental. Apesar do álbum contar com a participação das irmãs Alzira e Tetê Espíndola, não rendeu uma boa aceitação crítica. Itamar se recolheu e ficou 5 anos sem gravar, voltando à tona em 1993. Em 1999, foi detectado em Itamar um tumor no intestino, devida à baixa imunidade causada pelo vírus do HIV. De 2000 2003 enquanto lutava contra o câncer no intestino, Itamar escreveu várias letras na intenção de que fossem musicadas por Sergio Molina e interpretadas pela cantora Miriam Maria, ambos velhos parceiros musicais. Foi na mesma época em que o percussionista Naná Vasconcelos o convidou para uma parceria. Zeca Baleiro, grande articulador da música brasileira contemporânea, era um dos principais responsáveis pelo projeto, que acabou sendo cancelado pela intempestuosidade de Itamar em sua fase terminal. O músico passou os últimos quatro anos combatendo a doença sem deixar de realizar shows. Sucumbiu à doença no dia 12 de junho de 2003 em sua casa, no bairro da Penha, em São Paulo. Deixando-nos sete álbuns lançados. Segue a discografia:
-Beleléu, Leléu, Eu (1980).
-Às Próprias Custas S.A. (1983).
-Sampa Midnight (1986).
-Intercontinental, Quem Diria? Era Só o Que Faltava (1988).
-Bicho de Sete Cabeças, duplo (1993).
-Ataulfo Alves por Itamar Assumpção - Para Sempre Agora (1996).
-Petrobrás - Por Que Eu Não Pensei Nisso Antes? (1998).

sábado, 13 de janeiro de 2007

SEM TETO

Não foge de casa
Quem é caracol

sexta-feira, 12 de janeiro de 2007

EX PORTE

Foi descoberto essa semana que o atleta equatoriano Rolando Ruas, este que obteve a segunda colocação na 82º edição da anual corrida de São Silvestre, não poderia ter ganho tal competição devido ao não cumprimento efetivo das regras pré-estabelecidas pela comissão técnica do evento. O fato é que durante o percurso, nosso ilustre personagem resolveu continuar a corrida despido de seus trajes esportivos. Ruas correu quase 9 km sem suas roupas, e o mais curioso, o fez com os pés descalsos. Faltando apenas dois quilôtetros para o final do trajeto, Ruas retoma sua vestimenta podendo então concluir a prova em segundo lugar geral. Nosso atleta só foi descoberto semanas após receber sua bonificação pelos méritos obtidos, quando um fanático torcedor irlandês que, no dever de alertar a comissão ocorrente, levou à polícia paulistana as reveladoras fotos tiradas durante a polêmica maratona. Fotos que mostram nosso desfolhado personagem correndo sem nenhum sinal de pudor, pela cálida pista da tão famosa corrida de final de ano. Detido, porém orgulhoso do fato, Ruas foi encaminhado a embaixada equatoriana onde serão tomadas as devidas providências quanto à suas infrações. Interessante ressaltar que nenhum dos milhares de espectadores presentes durante as provas afirmou ter visto o atleta sem vergonha, o que pode adiar ainda mais a sentença de nosso hilário corredor.

SONHO DE HOJE

"Polícia! Polícia! Corre, porra!!!" E corríamos. Eu estava a frente. Há uns duzentos metros de distância dos demais fugitivos. Estes, meus primos. Lembrei-me da droga que portava na meia. Às pressas, retirei o embrulho da roupa a fim de escondê-lo durante o percurso de fuga. Os berros estavam cada vez mais nítidos. Próximos. O que apressou-me ainda mais o processo. Era preciso que tal embrulho fosse abandonado em um local de fácil retorno. Onde eu pudesse voltar e encontrá-lo intacto. Feita a renúncia, limitei-me à fuga. Porém não era o único a portar tais ilícitas substâncias. Atônitos pelo susto, conduzimos inconcientes a perseguição até a velha casa de minha avó. Foi quando o esforçado oficial de justiça enfim nos alcança. Numa ligeira manobra, o primo mais velho consegue passar para o lado de dentro de casa sem que o policial pudesse qualquer reação, e a porta trancar. Pela janela, outro primo consegue o escape. Só que desta vez não tão efetivo em seu ato, acompanhado agora do policial. Subi as escadas que levavam à casa de cima, onde a família aguardava ansiosa o nosso regresso. Expliquei toda a trágica situação. A essa altura, os dois primos já estariam detidos na delegacia. "Eles não vão ser presos. Hoje é aniversário do Léo." Afirma meu tio, rumo ao distrito mais próximo. Poucos minutos até que a má notícia nos viesse de encontro. Já não era mais aniversário do Léo. Havia passado da meia-noite...

quinta-feira, 11 de janeiro de 2007

quarta-feira, 10 de janeiro de 2007

DIÁLOGO DE SÁBADO A TARDE

Breve diálogo retirado de uma conversa virtual entre Ju... (Ju) e CHIEN DE RUE... (Gnz). Segue o texto em anexo:

-CHIEN DE RUE... diz: Mé que fala noiva em inglês???????
-Ju... diz: BRIDE.
-CHIEN DE RUE... diz: E obrigado?
-Ju... diz: UHAHAUHAH.
-CHIEN DE RUE... diz: Como?
-Ju... diz: THANK YOU!!!!
-CHIEN DE RUE... diz: You´re wellcome...

QUE TCHÔ FEREÇO

Casa
Comigo
E roupa lavada

ENTRE VISTAS

Entrevista cedida por Douglas S. 22 anos, ex detento do sistema carcerário mimeiro. Segue o texto em anexo:

-GNZ: Então, soube que passou mais de um ano detido por crime hediondo. Poderíamos começar a entrevista citando seu delito e sua sentença..
-Douglas: Bem, fui enquadrado na antiga lei de tóxicos no Art.12 da lei 6368. Condenado a uma pena base de 3 anos e 6 meses no regime integralmente fechado. No caso, essa lei se refere ao tráfico de drogas e o regime imposto é aquele em que a pessoa deve cumprir 2/3 da sua pena exclusivamente na cela. Sem os possíveis benefícios concedidos pela lei brasileira, como a progressão de regime, que possibilita trabalhos dentro dos presídios, ou externos. No meu caso específico a lei estava passando por transformações e eu pude obter benefícios. Atualmente a lei mudou, desde sua numeração (agora Art.33) até referente ao tempo de pena (mínima de 5 anos e maxíma de 20)
-GNZ: Possou por quantos presídios, nesse tempo de pena cumprido?
-Douglas: Bem, presídio apenas um. Passei por dois distritos , um cadeião e um presídio.
-GNZ: Cadeião?
-Douglas: É. Quando a pessoa é detida ela é encaminhada para um distrito polocial(DP). Depois ela é encaminhada para um cadeião, que seria uma espécie centro de remanejamento de presos onde os detentos esperam o julgamento. E caso condenados, transferidos para um presídio.Tecnicamente é isso aí. Mas na prática o sistema carcerário é controlado pela Polícia Civil no estado de Minas Gerias. É uma verdadeira indústria de ganhar dinheiro sujo. Pois estas " transferências" na verdade custam caro. Acontecem caso a pessoa tenha contatos ou caso pague propina. Muitas pessoas que são condenadas acabam mofando nos distritos e muitas vezes cumprem toda a pena em condições desumanas.
-GNZ: No seu caso, preso com 500g de maconha, qual foi a forma de ganhar transferência para um presídio melhor?
-Douglas: Devido à demora nos andamentos processuais, geralmente se obtem a liberdade desses cadeiões ou se é transferido para um presídio. No meu caso fui transferido para um distrito, e uma semana depois para um presídio. Graças à ajudas de familiares.
-GNZ: E lá dentro, como é?
-Douglas: Outro mundo. Uma outra visão de mundo,bem mais instintiva digamos assim. Exitem várias regras a serem obedecidas, tanto no convívo entre os presos quanto com os policiais. Violência é o ínicio de tudo. Infelizmente é a causa. O início, o meio e o fim desse processo tosco. Mas as formas de violência se adaptam ao tempo e lá dentro expecificamente ela é constante.
-GNZ: Muito se diz que após cumprir pena uma vez, é fácil o retorno. O que me diz disso?
-Douglas: Importante ressaltar que é facil sim, pois esse mundo de ilusões as vezes se torna atraente demais e geralmente as pessas quando saem estão de alguma forma abaladas pelo o ocorrido e decidem levar esse tipo de vida. Tudo na vida é escolha. Você pode sim, dizer não. Pra concluir queria dizer que tudo na vida passa. A pior prisão é a da mente. O tempo que é inimigo. E viva! Como sempre dizia um amigo"na guerra é pior, parceiro!"

AONDE LEVAM MINHAS SOLAS

Local: Pelucidar
Localidade: Continente subterrâneo situado a 800 km da superfície da Terra

Pouco se ouve falar de tal ignoto continente, talvez pelo fato de subterrâneo manter-se desde sua incógnita aparição. O único meio de acesso à desconhecida região de Pelucidar é por uma fenda glacial em meio às geleiras do pólo norte, esta que conduz um atalho até os desertos desolados de Korsar. Uma longa viagem até o destino. Minha equipe inicial era composta pelo historiador Rice Burroughs*, o arqueólogo Alfred Rabelais e pelo guia nativo Mahuraq. Além de dois burros cargueiros encarregados de nossa bagagem. Ao ancorarmos nosso rebanho buscando descanso, ainda em Korsar, surpreendidos fomos por piratas nativos. O que nos custou as mulas, todo nosso estoque de ervas e um obeso frasco de protetor solar fator 180. Infortúnio fato que atrasaria ainda mais tal sofrida expedição. Após 7 longos meses de intensa jornada, chegamos ao nosso destino. Infelizmente nem todos. Perdemos dois membros da nossa equipe, estes de extrema importância, durante o árduo percurso, agora completo. Sendo um deles o ilustre Dr. Rabelais. A primeira cidade em que pousamos, eu e o Dr. Burroughs, após atravessarmos todo o deserto de Korsar, foi a cidade de Faghor na região de Kali, vizinha às ilhas de Anoroc e Luana. Uma estranha cidade montanhosa e de poucos habitantes. Não tardou para percebermos que os dias se faziam eternos, sendo Pelucidar abastecido por seu próprio sol. Este situado ao centro exato da Terra, mantido suspenso pelas forças de atração proporcionais de todos os lados da esfera. O calor era insuportavelmente forte, cozendo todo o nosso contemplar. O pior ainda estava por vir. Não sabíamos quão hostís eram os habitantes daquela burlesca cidade. Até sermos expulsos de Kali e migrarmos exaustos para a região de Meeza, uma vila praiana escondida no Vale de Jukan. Um dos lugares mais calmos em que botamos os pés desde nossa paritda. Porém nos primeiros supostos minutos em que adentrávamos no bucólico vilarejo, fomos novamente abordados por grosseiros moradores locais. Desta vez com um último aviso. Tivemos que deixar o continente com a certeza de que nunca mais iríamos retornar.
__________________________
* Edgar Rice Burroughs, At the Earth´s core, Nova York, 1930; Pelucidar

MANDRIÃO

Ainda que este não finja
Há muita preguiça num ninja

DURALEX SED LEX

- Em Dublin, na Irlanda, não é permitido a venda de animais empalhados.
- Em Esmirna, na Turquia, é proibido pentear os cabelos nos finais de semana.
- Na Villahermosa, no México, o governo local proíbe a prática de esportes náuticos.
- Em Guantánamo, Cuba, não é permitido prostituir animais.
- Em Copiapó, Chile, é proibido almoçar e jantar fora de casa.
- Na cidade de Antofagasta, ainda no Chile, é proibido receber visitas após as 22h.
- Em Etoumbi, no Congo, não é permitido à um homem dormir com sua sogra.
- Em Gabrovo, na Bulgária, é proibido cochichar em japonês.
- Em Lacombe, no Canadá, a lei não permite a circulação interna de carros vermelhos.
- Na cidade de Choybalsan, na Mongólia, é proibido se masturbar na fila do açogue.
- Em Vladivostok, na Rússia, é proibido fazer tatuagens.

terça-feira, 9 de janeiro de 2007

NA VÊIA!!!

A vida é vasta
Ainda que retilínea
Madrasta corrente sanguínea

TANTO FAZ

Tchau.
E eu nem tchum...

TECLA SAP

Música: Perfect Day
Artista: Lou Reed

Just a perfect day
Drink sangria in the park
And then later when it gets dark
We go home
Just a perfect day
Feed animals in the zoo
Then later a movie too
And then home

Oh, it's such a perfect day
I'm glad I spent it with you
Oh, such a perfect day
You just keep me hanging on
You just keep me hanging on

Just a perfect day
Problems all left alone
Weekenders on our own
It's such fun
Just a perfect day
You made me forget myself
I thought I was someone else
Someone good
You're going to reap just what you sow (4x)
_________________
Apenas um dia perfeito
Bebendo sangria no parque
E então mais tarde
Quando escurecer, nós iremos para casa
Apenas um dia perfeito
Alimentando os animais no zoológico
E então mais tarde um filme também
Depois iremos para casa

Oh, isto me parece um dia perfeito
E eu estou contente por estar passando ele com você
Oh, isto me parece um dia perfeito
Você apenas me deixa no ar
Você apenas me deixa no ar

Apenas um dia perfeito
Problemas deixados de lado
Finais de semana somente nós
Isso parece divertido
Apenas um dia perfeito
Você me fez esquecer eu mesmo
Eu pensava que eu era qualquer um
Uma pessoa boa
Você irá colher o que você plantou (4x)
____________________
youtube: http://www.youtube.com/watch?v=hQexj9xPhp4

PLANTA

Plantam-se plantas.
Se plantas, implantas ação.
Às plantas de uma plantação.

NARCISO

Não se trata de sexo
De amor quase sempre sem nexo
Nada. Além do reflexo
Nada além de reflexo...