quinta-feira, 4 de janeiro de 2007

DICAS DO VELHO SOFÁ

O Filme: Ladrão de Sonhos (La Cité des Enfants Perdus) -1995
Direção: Jean-Pierre Jeunet e Marc Caro
Duração: 108 min.
Com: Ron Perlman, Daniel Emilfork, Judith Vittet, Dominique Pinon
________________________
Fabuloso, porém obscuro, o filme revela o talento dos diretores em construir um mundo à parte da narrativa visual que se espera pelo público convecional, assemelhando-se com o trabalho de Terry Guilliam e Tim Burton, por demasiado grau de fantasia contida na obra e pela enorme competência profissional com que o faz. Situado em um ambiente tenebroso, futurista e minimalisticamente projetado, o cientista Krank, atormentado por sua incapacidade onírica, rapta crianças para que, conectados a uma engenhosa máquina por ele desenvolvida, possa compartilhar de seus sonhos . Entretanto, somente os piores pesadelos assolavam as mentes pueris dos jovens sequestrados. Krank envelhece precocemente numa nebulosa torre aquática, devida à sua enfermidade. Divide o ambiente surreal com um cérebro humano que vive dentro de um adaptável aquário, sofrendo com a constante enxaqueca que lhe tornara desde outrora amargo, um par de irmãs siamesas mau humoradas e doze clones idênticos, porém todos fadados à doença do sono. Ao mesmo tempo no porto, One, um halterofilista que se exibe em público em troca de algumas moedas, tem seu irmão caçula raptado e decide ir até a fortaleza de Krank para resgatá-lo. Com a ajuda da orfã Miette, logo eles chegam na cidade das crianças perdidas, a fortaleza do velho rabugento. Lúdico e misterioso, o adubante estilo dos diretores franceses é capaz de nos deter toda a atenção, quer seja pela poesia imagética erguida por entre o caótico cenário dadaísta, quer seja pela curiosa narrativa que nos remete à lingugem fabulosa dos contemporâneos contos de fada, ainda que atemporal.

Um comentário:

psychojoanes disse...

Cara, dormi duas vezes nesse filme, mas parece que é bom mesmo.